Índice de desenvolvimento como liberdade uma proposta teórico-metodológica de análise

Farias Andrade, Sarah (1); De Moura Pires, Mônica (2); Inácio Ferreira Ferraz, Marcelo (2); Mota Saboya Pinheiro, Maurício (3) (2018). 'Índice de Desenvolvimento Como Liberdade Uma Proposta Teórico-Metodológica de Análise' Paper presented at the annual conference of the HDCA, Buenos Aires, Argentina 2018.

Abstract

Este trabalho procura discutir e delinear um índice de desenvolvimento com base no conceito das liberdades instrumentais de Amartya Sen (2000), denominado aqui de IDL. Como objetivo central, desenvolve-se uma construção teórica-metodológica, sob uma ótica da liberdade de Sen para o desenvolvimento. Especificamente, identificam-se como variáveis ​​relevantes e instrumentos de mensuração; propõe-se uma matemática-matemática de cálculo do índice de liberdade como referência como referência de realidade brasileira. Como referências foram feitas em conjunto com a clássica liberdade, e específico no pensamento utilitarista. Além disso, os estudos sobre os indicadores de desenvolvimento para subsidiar a metodologia metodológica aqui desenvolvida. O IDL estruturado no conceito de liberdades, foi construído a partir de cinco níveis de desempenho na obra de Amarty Sen: Liberdades Políticas (LP), Disponibilidades Econômicas (DE), Oportunidades Sociais (OS), Garantias de Transparência (GT), e Segurança Protetora (SP). O propósito geral, uma análise das liberdades instrumentais para o contexto brasileiro, constituído pela Constituição Federal de 1988 foi um marco jurídico relevante para o desenvolvimento regional. No entanto, o parcial descumprimento de algumas lentes constitucionais associa-se a uma perspectiva de privação de recursos humanos, numa perspectiva analisada neste trabalho. foi construído a partir de cinco níveis de desempenho na obra de Amarty Sen: Liberdades Políticas (LP), Disponibilidades Econômicas (DE), Oportunidades Sociais (OS), Garantias de Transparência (GT), e Segurança Protetora (SP). O modo geral, uma análise das liberdades instrumentais para o contexto brasileiro, constituído pela Constituição Federal de 1988 foi um marco legal relevante para o desenvolvimento regional. No entanto, o parcial descumprimento de algumas lentes constitucionais associa-se a uma perspectiva de privação de recursos humanos, numa perspectiva analisada neste trabalho. foi construído a partir de cinco níveis de desempenho na obra de Amarty Sen: Liberdades Políticas (LP), Disponibilidades Econômicas (DE), Oportunidades Sociais (OS), Garantias de Transparência (GT), e Segurança Protetora (SP). O propósito geral, uma análise das liberdades instrumentais para o contexto brasileiro, constituído pela Constituição Federal de 1988 foi um marco jurídico relevante para o desenvolvimento regional. No entanto, o parcial descumprimento de algumas lentes constitucionais associa-se a uma perspectiva de privação de recursos humanos, numa perspectiva analisada neste trabalho. uma análise das liberdades instrumentais para o contexto brasileiro, constatou que a Constituição Federal de 1988 foi um marco legal relevante para o desenvolvimento regional. No entanto, o parcial descumprimento de algumas lentes constitucionais associa-se a uma perspectiva de privação de recursos humanos, numa perspectiva analisada neste trabalho. uma análise das liberdades instrumentais para o contexto brasileiro, constatou que a Constituição Federal de 1988 foi um marco legal relevante para o desenvolvimento regional. No entanto, o descumprimento parcial de algumas lentes constitucionais associa-se a uma perspectiva de privação de recursos humanos,

scroll to top